sábado, 4 de outubro de 2008

Desfazendo-me

Desfazendo-me de sentidos
Sentindo seu Coração

Nasce linda Lua viva
Brilha bela noite limpa

Deliro sua flor seu cheiro

Amanhece o dia voo alto
Maravilhoso céu azul pálido

Tu alivia minha vinda
A esse mundo
De tão pouca
Poesia

9 comentários:

Dani Santos disse...

Linda poesia, Thiago...

"Nasce linda Lua viva
Brilha bela noite limpa"...

Tua poesia tem gosto, cor, cheiro...
Leves e profundas, tuas palavras alargam este mundo vazio de poesia.

Luz e paz pra ti
Abraço

Bill Stein Husenbar disse...

Cabe a nós encher o mundo de mais poesia.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com

Anônimo disse...

A POESIA AFLORA, NA MEDIDA QUE O CORAÇÃO CHORA E DERRAMA SUA LAGRIMAS EM FORMA DE PALAVRAS...


ADOREI SEU BLOG

MCG disse...

VISITA O MEU TBM.
http://poetarte2.blogspot.com/

Contatroupe disse...

valeu o comentário camarada, muita luz nesta sua nova empreitada de vida....grande abraço

Eduardo Trindade disse...

Adorei a poesia. Versos concisos, medidos, sem dizer demais nem de menos - mas, ao fim, esbanjando sensibilidade.
Abraços!

Luísa disse...

"Ser poeta é voar mais alto..."

Haverá verdade maior que esta?
Belo é sentir a intensidade das palavras e colocar nelas melodias harmoniosas para fazer aliviar os nosssos dias.

Gostei muito do que li por aqui. Voltarei.

Ana disse...

Versos que arrancam gostos,calmarias,e pensares longíquos!

Amei seu espaço,e até linkei em emu blog :)

Estas esculturas (não entendo muito esse tipo de arte),são seus brinquedos tristes?
Eu amei,fiquei maravilhada em clicar aqui e quando a página carregou,viajei por entre suas palavras e estas imagens!!!

beijo grande!

Cotidianos disse...

Que saudade,
que vontade.
Beijo eterno...