quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Ela não queria viver de meias verdades
Porém as verdades inteiras
Pareciam mentiras absolutas
Vivia Assim em um labirinto
Sem saída de si mesmo

Então se jogou ao céu
Amou sem pensar

3 comentários:

Berenice disse...

Estava pra vir aqui comentar esse lindo texto! Fui deixando pra depois até que você me impulsionou com sua divertida visita, adorei :D

Posso pedir esse texto emprestado? De novo... hehe!

Bjooo

Triste Flor disse...

E qndo amamos sem pensar realmente criamos asas, e nos lançamos ao infinito, porém determinamos se o nosso amor nos leva ao céu, oou nos lança no abismo... lindo demais...

Luísa disse...

Ambiguo...a incerteza do destino do voo vai deixar-nos sempre numa ambiguidade desconhecida e desconfortável...mas isso também alimenta o amor.
Beijinho terno