sexta-feira, 26 de março de 2010

Lamento.
Mas a raça Humana é Absurda
Incrível estupidez
Me da nojo em existir
Sem compromisso com inteligência
Só quero que o mundo acabe
E enquanto isso peço desesperadamente
Que deixem os suicidas e os loucos em paz

Só eles me parecem ter razão

4 comentários:

Antônio/Anônimo, mesma coisa disse...

Ó mar, por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?...
Astros! noites! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!

Cotidianos disse...

A noite é feia numa vila de cães e homens desesperados.
A cidade é escura e os homens apodrecem todos os dias, inevitavelmente.
O uso do absurdo nos sufoca, pois diz do lado mais humano de nós, de todos nós...

Cotidianos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Berenice disse...

Essa vida é um grande vai-e-vem...

Meu blog tá com uns problemas, aparecendo como aberto apenas pra convidados. Isso é coisa do blogger, rsrs. Logo que resolver estarei de volta.

Um beijo,
berenice