terça-feira, 20 de abril de 2010

Ando fotografando as palavras
Que estão perdidas de suas poesias
E colocando elas para brincar
Palavras São crianças

Eu sou uma.

3 comentários:

Cotidianos disse...

Não se morre a poesia se a criança é viva!

Triste Flor disse...

Amei... demais... Bjus

Bianca De Vit disse...

Puxa... Adorei!
Simples, poético, com vazão para muita hermenêutica!! rs!

Parabéns!!