domingo, 22 de fevereiro de 2009

Mergulhando em mim
Escrevo: tento domesticar meu sentimento

Estou apegado ao estado
de consciência incomum
Alquimia da dor, ilusão do saber

Me embriago de palavras
gozo um prazer fora do sério
Viajo na loucura do mundo paralelo

E volto a tolice como se nada tivesse acontecido

Respiro e vou procurar emprego

8 comentários:

Luísa disse...

Boa viagem...com a certeza que por cada inspiração e expiração, canalizaste as forças para o teu melhor saber!
Boa sorte...por cada procura um novo achado!

Beijon grande!

Cotidianos disse...

É bom ver o nascimento de suas palavras.
Deixa brotar, é pura magia o universo dos brinquedos tristes.

Luísa disse...

Desculpa a insistencia,
mas se és produtor cultural, vira-te para Guimarães, cidade Europeia da Cultura 2012. Poderás aí encontrar novas oportunidades, qui ça?

Eduardo Trindade disse...

Curiosamente, leio este poema numa segunda-feira pós-carnaval. "Respiro e vou procurar emprego". Não é exatamente o meu caso, mas esta retomada da realidade é muito simbólica. E bem expressa nas tuas palavras.
Abraços!

CANBECK disse...

salve brother como estás ae em salvador?
passando para avisar que ativei o blog novamente consegui recuperar a senha.. abrzz, boa sorte na busca do trampo.. Jah Guia

Dani Santos disse...

Retomadas de mundo, de movimentos. novos. caminhos e passos.e caminhantes. nessas buscas pelo que sempre. se é. chegada e partida.

Anônimo disse...

Você me faz sonhar em seu universo.

ieda disse...

amo suas poesias e brinquedos tristes...amo a fragilidade e a força de teus versos. a simplicidade de tudo que é complexo! que bom achar-te na arte!